5 coisas que a Fórmula 1 poderia fazer para mitigar os efeitos do Covid-19

Como se tivesse levado com um verdadeiro balde de água fria. É assim que me sinto com o cancelamento do Grande Prémio da Austrália de 2020 à conta da pandemia do Covid-19 e sei que não estou sozinho nesta cruzada.

Antes de discutir convosco o momento mais ou menos tardio em que esta decisão ocorreu e a sua inevitabilidade, gostaria em primeiro lugar (e aproveitando que estamos todos ligados por este tema) de vos lançar um repto, pedindo-vos que cumpram escrupulosamente as regras de prevenção, higiene e isolamento definidas pela Direção-Geral da Saúde — a única forma de conseguirmos controlar este surto no nosso País e de protegermos não apenas a nossa própria integridade, mas também a de idosos, crianças e outras pessoas com sistemas imunitários mais fracos ou doenças auto-imunes.

Depois, apelar a que não se deixem “contaminar” pela apatia que uma situação de isolamento pode infligir nos nossos espíritos, mantendo a sanidade mental com o entretenimento disponível na internet, a começar pelos vídeos e artigos do caronline.tv, e a realização, na medida do possível, dos vossos interesses ou projetos pessoais!

Posto isto, gostaria então de partilhar algumas ideias que me têm surgido na última semana para enfrentarmos esta paragem forçada que a Fórmula 1 irá enfrentar nos próximos meses:

1 – Corridas Virtuais de Sim Racing com os atuais pilotos da F1
Ainda este Domingo tivemos um exemplo semelhante, quando Max Verstappen e o nosso António Félix da Costa acudiram ao desafio que colocou alguns dos melhores pilotos do automobilismo mundial frente a alguns dos melhores gamers da especialidade.

No entanto, e tendo em conta que cada equipa da Fórmula 1 tem presentemente a sua própria equipa de iRacing ou SimRacing (como lhe quiserem chamar), por que não convocá-los efetivamente para representarem as suas cores num torneio virtual que, certamente, nos deixaria super entusiasmados?

Poderíamos na mesma vibrar com as caras que já conhecemos e esperar que houvesse algumas surpresas pelo meio, independentemente de uns serem melhores do que outros. Uma coisa é certa: todos já passaram pelo simulador oficial das suas equipas, por isso não seria propriamente uma novidade, ainda que seja o primeiro a reconhecer que a mecânica de um e de outro (dos simuladores onde as equipas preparam os Grandes Prémios vs os chamados simuladores ‘caseiros’, por mais apetrechados que estes sejam) são totalmente distintas.

Mantendo-nos neste campo — e para tornar a coisa ainda mais interessante — poderíamos juntar os atuais pilotos da Fórmula 1 com outros que por lá passaram ou ficaram muito perto, alargando o número de carros por equipa. Já imaginaram uma Red Bull com Max Verstappen, Alex Albon e António Félix da Costa, uma McLaren com Carlos Sainz, Lando Norris e Fernando Alonso ou uma Ferrari com Charles Leclerc, Sebastian Vettel e Felipe Massa? As possibilidades são enormes! Até a Sauber — perdão, Alfa Romeo — ou a Williams seriam candidatas a vencer todas as corridas, depois de terem servido de antecâmara para a estreia de tantos pilotos de topo.

2 – Corridas de Sim Racing com os pilotos ‘virtuais’ das equipas de F1
Já todos conhecemos os 20 pilotos que atualmente participam no Campeonato do Mundo de Fórmula 1. Mas alguém conhece Enzo Bonito, Bono Huis e Olli Pahkala? Estes três são os titulares do projecto McLaren Shadow (o projeto de Sim Racing da equipa britânica) e o que pretendo dizer com isto é que existe uma oportunidade de ouro para podermos vir a admirar novos heróis no desporto além dos que já são conhecidos.

3 – Visitas Virtuais às fábricas das equipas de Fórmula 1, permitindo-nos conhecer os cantos à casa
Já imaginaram aquele “tour” à McLaren, Ferrari ou Mercedes no conforto do lar, com a máxima comodidade e sem nunca ter de sair de casa para aceder a todos os seus recantos? A possibilidade de, sem entrar em demasiados detalhes na produção, compreendendo naturalmente a sensibilidade afeta à revelação de segredos de propriedade intelectual, podermos perceber como são moldados os carros de corrida, onde decorrem as reuniões de staff e os briefings com cada departamento? Com ou sem Covid-19, penso que esta é uma ideia que já devia ter sido posta em prática há muito tempo, seguido o exemplo de alguns dos maiores museus ou casas de espetáculo do mundo!

4 – Full Access, inteiramente gratuito, à F1 TV
Abrir fronteiras, atrair novos clientes, dar-lhes a conhecer o produto. Contra mim falo, que sou assinante, mas quem sabe se assim não conseguiríamos atrair mais adeptos para o desporto ao democratizarmos, verdadeiramente, o conteúdo disponível? Em vez de sermos ‘obrigados’ a ver conteúdo pirata, por que não abrir neste período de isolamento as fronteiras do conhecimento e cativar com isso possíveis futuros adeptos e assinantes?

5 – Desafios semanais (vá, a cada 15 ou 30 dias) com todos os pilotos da F1
Via Skype, Messenger ou YouTube, e permitindo a interação dos fãs que, ora jogariam com eles, ora colocariam questões para serem respondidas. Melhor ação de charme seria impossível!

E vocês? Aprovam alguma destas ideias? Que sugestões têm e o que gostariam de ver concretizado? Deixem o vosso comentário a este artigo e eu, o Hugo e o Francisco trataremos de dar voz ao vosso plano no próximo podcast da Fórmula 1!

One thought on “5 coisas que a Fórmula 1 poderia fazer para mitigar os efeitos do Covid-19

  • Março 16, 2020 at 11:01 pm
    Permalink

    Parabéns André grande artigo
    sem dúvida totalmente de acordo contigo!!
    Continuem o excelente trabalho !!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *