Obrigado “Nicha” Cabral. Morreu o primeiro piloto português de Fórmula 1

Morreu na madrugada de hoje Mário de Araújo Cabral, aos 86 anos, vítima de uma doença prolongada. Correu com grandes pilotos como o Stirling Moss e foi o responsável por grande parte dos apaixonados pela Fórmula 1 em Portugal.

O empresário têxtil do Porto que viu a sua vida dividida entre várias paixões. Entre a ginástica de alta competição de nível olímpico ou o curso de violino que terminou no Conservatório Nacional de Música com 20 valores, é por piloto que “Nicha” ficou conhecido.

Cooper-Maserati T51 com Nicha ao volante

Iniciou a carreira desportiva nos ralis por volta de 1955, mas foi em 1959 que participou pela primeira vez numa prova de Fórmula 1, ao volante de um Cooper-Maserati T51 no Circuito de Monsanto no GP de Portugal. Um carro popular na altura utilizado por vários pilotos como Jack Brabham, Stirling Moss ou Bruce McLaren, que corriam com um Cooper-Climax T51.

Apesar das alterações feitas pelas marcas como a Maserati ou a Climax, o T51 recorria ao mesmo motor de 2.5 litros 4 cilindros aspirado que produzia aproximadamente 230 cavalos e pesava cerca de 600 kg. Por mais inacreditável que seja, sabe-se que por volta de 1960, com algumas preparações estas máquinas eram capazes de atingir velocidades de 280/290 km/h.

Participou mais tarde em várias provas mas afastou-se em 1965 depois de sofrer um grave acidente que quase lhe custou a vida. O Fórmula 2 onde corria em Rouen-les Essart, França, partiu-se ao meio depois de embater numa árvore. Na altura a segurança, ou falta dela, era outra e o piloto português sofreu várias fracturas. Após três anos sem competir voltou em 1968 onde participou em vários tipos de provas desportivas de velocidade e rali até 1975, abandonado os monolugares de Fórmula.

Mais recentemente “Nicha” participou em algumas provas desportivas e colaborou com a Fórmula Ford, fruto de ser consultor da Ford Lusitânia. Durante este processo de dinamizador da escola Ford no Estoril contactou com pilotos nacionais como Pedro Matos Chaves, Pedro Lamy entre outros.

Mário de Araújo Cabral fica na história automóvel portuguesa por algumas das suas vitórias, por ter sido o primeiro piloto em Portugal a integrar a Fórmula 1 e por ter pilotado vários carros emblemáticos. Porsche Carrera 6, BMW 2800CS Schnitzer ou o Porsche 917 de David Piper, (o seu carro preferido), foram algumas das inúmeras máquinas que este piloto utilizou.

Obrigado “Nicha” por meter Portugal no mapa da Fórmula 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *