Primeiro Bugatti Centodieci em fase de acabamento

Este será o primeiro exemplar do Bugatti Centodieci e já está em fase de acabamento. No verão de 2019 a Bugatti apresentou na Califórnia um projeto que reflete a sua excelente experiência na construção de carroçarias.

Bugatti Centodieci

O Centodieci evoca a história, o projeto único é uma homenagem ao lendário EB 110. Este projeto pequeno compreende produção de apenas dez veículos para uma clientela exclusiva. A próxima fase está prestes a começar para o hiperdesportivo com motor W16 Quad Turbo de 1600 cv: o primeiro protótipo encontra-se em fase de acabamento.

Desde a estreia mundial do Centodieci, a equipa de desenvolvimento da Bugatti tem trabalhado na parte técnica de implementação do modelo estritamente limitado. “Cada veículo recém desenvolvido representa um desafio imenso, pois estamos a criar uma série muito limitada que ao mesmo tempo tem que atender e até superar toda a qualidade e segurança padrões de uma grande série”, diz André Kullig, gerente técnico de projetos da Bugatti.

O Centodieci é mais que capaz de atingir grandes velocidades visto que é baseado no Chiron o que quer dizer que irá ser capaz de acelerar dos 0-100 km/h em 2,4 segundos, 0-200 km/h em 6,1 segundos e 0-300 km/h em 13,1 segundos.

Bugatti Centodieci

O design do Centodieci com sua frente plana em forma de cunha, spoiler dianteiro rebaixado e entradas de ar de três partes reinterpretam a forma de um dos supercarros mais famosos dos anos 1990. O EB 110 foi um marco importante no caminho da marca Bugatti em 1998 na sede histórica da Bugatti em Molsheim, resultando em última instância no primeiro hiperesportivo da era moderna – o Veyron.

Bugatti Centodieci, um será de Cristiano Ronaldo

O Centodieci é a forma da Bugatti de prestar homenagem ao empresário italiano Romano Artioli e ao arquiteto Giampaolo Benedini, o homem que criou o EB 110 há cerca de 30 anos. “O desafio para nós não era conseguir a envolvência do design do lendário EB 110 em si, mas evitar focar apenas em uma abordagem retrospectiva. O nosso objetivo era criar uma interpretação moderna da forma e da tecnologia da época: mas, ao mesmo tempo, não queríamos perder o charme e o caráter do EB 110. Afinal, o superesportivo ainda é fascinante nos dias de hoje com o seu design e tecnologia distintos”, diz Achim Anscheidt, Diretor de Design da Bugatti.

Bugatti Centodieci

Os desafios mecânicos envolvidos foram enormes: um motor com oito litros de cilindrada e 1600cv gera altas temperaturas que requerem gerenciamento térmico sofisticado. Como no EB 110, o motor é colocado atrás de uma superfície de vidro transparente. Portanto, para garantir uma termodinâmica do motor mais eficiente, o Centodieci possui uma grande abertura para a saída de ar e fluxos de ar otimizados.

Bugatti Centodieci

Além disso, tem umas abas em torno das cinco inserções de ar circulares posicionadas na forma de um losango que garante a entrada de ar suficiente para a unidade de potência de 16 cilindros. Como resultado, a linha Bugatti dominante, a linha C, dá lugar a um novo design. A parte traseira é transformada em uma grande abertura de saída de ventilação definida pelos oito elementos de luz traseira. Outros desafios de desenvolvimento incluem os novos elementos de luz e o design da asa traseira, que é permanentemente montado no estilo do EB 110 Super Sport.

Bugatti Centodieci

Após ser anunciado que Centodieci estaria disponível para encomenda todas as dez unidades foram vendidas em poucas horas, foram vendidas a um preço exorbitante de oito milhões de euros.

Bugatti Chiron Pur Sport, uma arma para as pistas.

Artigo escrito por Filipe Duque – Correspondente CarOnline.Tv

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.