O Mercedes-Benz SL está de volta mas com algumas diferenças…

Um dos modelos com mais história da marca vai regressar com uma nova geração. O descapotável está a ser desenvolvido pela AMG e promete estar ao nível de qualquer Porsche, Aston Martin ou Ferrari.

As imagens não são muito esclarecedoras mas tratam-se do novo topo de gama, dentro dos desportivos, da Mercedes. Para entendermos a nova geração temos de conhecer a sua origem. Nasceu em 1952 para participar em provas desportivas, mas foi em 1954 quando recebeu a sua primeira versão de estrada o icónico 300 SL com as portas asa de gaivota (Gullwing para os mais apaixonados).

Mercedes-Benz 300 SL Gullwing – 1954
Por falar em asas de gaivota aqui fica o ensaio do SLS, um modelo que na minha opinião reúne performance moderna com o design antigo. Uma receita de sucesso.

Ainda que apresente motorizações bastante potentes, ao longo dos anos o SL foi abandonando a sua vertente desportiva, e focou-se mais no luxo. Sendo um Gran Turismo, a preocupação era o conforto e consequentemente o peso foi aumentando de geração em geração. Em curvas mais apertadas ficou limitado pelos quilos a mais, mas na autobahn nada o impedia de ultrapassar os 300 km/h.

Com um capot comprido, baixo, e com uma traseira mais curta esta nova geração do SL está a cargo da divisão de performance da Mercedes-Benz ,AMG, e promete ser mais desportiva. É possível ver nas imagens bastantes peças e acabamentos em fibra de carbono e outros materiais leves para melhorar a condução do SL.

Sabemos ainda que para os modelos mais potentes ficam reservados os novos motores V8, enquanto que as restantes recebem os blocos a gasolina de seis cilindros. Mais tarde, depois de já estarem disponíveis estas versões deve surgir uma opção híbrida para quem quer andar de cabelos ao vento sem poluir muito o planeta.

É de salientar que o novo SL também pode receber um tejadilho de lona, ou seja, contrariamente às capotas eléctricas rígidas o novo modelo vai contar com a opção eléctrica em tecido. Que ajuda bastante a reduzir o peso total…

Relativamente aos preços ainda não são conhecidos, mas eu estou com grandes expectativas relativamente a esta nova geração de um dos modelos que em tempos foi o mais apetecível da marca alemã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *