Honda HR-V Sport, uma surpresa muito agradável

O Honda HR-V é um crossover da Honda com argumentos muito fortes no mercado. A versão Sport ainda resulta melhor.

O seu estilo é bastante desportivo, a frente do modelo é marcada pela “Solid Wing Face” que une os faróis com a grelha. Neste caso testei o modelo Sport e essa barra era preta em vez de cromada, ainda na frente este também apresenta duas pequenas grelhas em formato de colmeia.

Quanto à traseira o HR-V Sport destaca-se de bastantes modelos no mercado, as duas saídas de escape verdadeiras, sim este modelo tem escapes reais, denunciam a todos a sua vertente desportiva, e o seu pára-choques também foi renovado. Para compor ainda o visual o modelo recebeu ainda umas saias laterais exclusivas.

A nível de motor o Sport recebeu, na minha opinião, um motor muito competente. O bloco de 1.5 litros i-VTEC com 4 cilindros turbo a gasolina, é um motor capaz de produzir 182 cavalos. Isto resulta em acelerações dos 0 aos 100 km/h, com caixa manual, na casa dos 7,8/8 segundos, e consumos de 5,2 l/100km em estrada e 6,8 l/100km com bastantes acelerações fortes.

Este modelo Sport produz 240 Nm entre as 1900 e as 5000 rpm, com caixa automática CVT tem apenas 220 Nm entre as 1700 e as 5500 rpm. A tracção é feita apenas às rodas da frente.

A Honda alterou ainda a afinação dos amortecedores e da direcção. Para além das jantes pretas de 18 polegadas, toda a dinamica do HR-V Sport em curva melhorou bastante. Este é capaz de enfrentar curvas com mais facilidade graças a todos os melhoramentos como as barras estabilizadoras que recebeu.

No interior a qualidade de materiais é evidente, não é fácil encontrar plásticos duros. O conforto foi uma das prioridades no entanto o modelo ainda recebeu uns bancos novos que seguram melhor o condutor. Na traseira ainda existem os famosos “Magic Seats” que permitem várias configurações. O esquema de cores varia entre o vermelho escuro e o preto que resultam muito bem com o aspecto exterior do crossover.

Equipado com uma vasta lista de equipamentos onde destaco o sistema de lane assist, leitura de sinais de trânsito, o cruise control ou ainda a câmara de marcha-atrás com bastante definição. O sistema de infotainment é mais competente que o apresentado no Civic, mas na minha opinião merecia ser ligeiramente maior, permite conectar-se com o Android auto e ainda com o Apple Car Play.

Os seus preços variam entre os 25.550 euros na versão Confort 1.5 i-VTEC de 130 cavalos com caixa manual até aos 36.750 euros na versão Sport 1.5 i-VTEC Turbo de 182 cavalos com a caixa de velocidades automática CVT.

A versão que testei foi a Sport 1.5 i-VTEC Turbo de 182 cavalos com caixa manual de 35.525 euros. Destaco ainda a garantia de 7 anos sem limite de quilómetros e 7 anos de assistência em viagem.

A conclusão que retiro depois de quase 500 km ao volante do HR-V é que é positivo marcas como a Honda continuarem a produzir versões desportivas de modelos que nos dias de hoje tendem a cair em motorizações eléctricas. Desenganem-se se acham que este HR-V é um carro desportivo, apesar de toda a performance continua a ser um SUV. Isso não o invalida de ter um motor muito competente, atingir velocidades elevadas bastante rápido e de ter todos os pontos positivos de ser um SUV, é mais alto que um carro e tem bastante espaço no interior. Honda HR-V Sport, um automóvel versátil e que me surpreendeu bastante de forma positiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *