DBX, o primeiro SUV da Aston Martin

O mercado dos SUV de luxo está a crescer, não é novidade nenhuma, mas o novo Aston Martin é diferente. Ao contrário de modelos como o Bentley Bentayga, o Lamborghini Urus, ou Porsche Cayenne Coupé, que partilham todos a mesma plataforma e se tornam idênticos estruturalmente, o novo DBX nasce de uma plataforma completamente nova de raiz, o que lhe permite destacar-se da concorrência.

Por fora a emblemática grelha, maior do que em qualquer outro modelo da marca, denuncia logo que se trata de um Aston Martin. A identidade foi preservada em vários aspectos, como exemplo na traseira o SUV conta com os faróis idênticos ao do novo Vantage. A atenção ao detalhe foi realmente uma preocupação como demonstra o aileron na traseira que ajuda a manter o DBX estável, ao mesmo tempo que empurra a chuva do vidro, não necessitando assim de um limpa pára-brisa. Destaque para as enormes jantes de 22 polegadas que equipam o modelo.

A nível de motor o DBX recorre a um motor V8 de 4 litros twin turbo da AMG, tal como outros modelos da Aston Martin. A potência ronda os 550 cv e os 700 Nm demorando apenas 4,5 segundos a atingir os 100 Km/h, não nos podemos esquecer que este menino pesa mais de 2245 kg, apesar de ter o chassi em alumínio. A velocidade máxima encontra-se próxima dos 300 Km/h, nada mau para um SUV. O motor partilha ainda sistemas inteligentes como a desactivação de cilindros, o que baixa consideravelmente o consumo total que ronda os 14 litros aos 100km.

O sistema de escape foi um dos pormenores mais trabalhados do modelo, a Aston Martin quis tornar o som do motor V8 tão desportivo quando o exterior do carro e conseguiu. O DBX tem um som completamente distinto dos modelos AMG que equipam o mesmo motor.

O diferencial permite enviar 100% da potencia para o eixo traseiro que conta com autoblocante, transformando o DBX num tracção traseira.

A nível de transmissão o DBX conta com uma caixa automática de 9 velocidades, óptima para estrada pois permite rotações baixas em viagem, um dos propósitos do modelo. Apresenta vários modos de condução, e a tracção é normalmente distribuída pelas quatro rodas. Os dois diferenciais activos realizam transferências de tracção, permitindo ao novo Aston Martin ter mais aderência numa condução mais desportiva em estrada ou fora dela.

O interior é luxuoso como seria de esperar mas consegue surpreender. Bancos confortáveis, e materiais tradicionais como madeira verdadeira e pele são os toques de conforto que a Aston Martin gosta de preservar. Como opcional surge um material composto de linho para os clientes mais preocupados com o ambiente. Destaque ainda para o tecto panorâmico que é base em todos os modelos.

O painel de instrumentos é digital com um ecrã de 12.3 polegadas, e o sistema multimédia é de origem Mercedes, com um ecrã de 10.25 polegadas, conta ainda com todas as comodidades actuais, como uma base para carregar o telemóvel e todas as conectividades com o mesmo.

Com todo o luxo e performance vem um preço elevado, na Alemanha irá começar nos 193 mil euros. Em Portugal ainda não é conhecido o valor, mas certamente irá estar na casa dos 200 mil euros, o que pode subir facilmente já que o modelo oferece uma enorme variedade de pacotes associados.

Por fim acham que este modelo é digno de um filme do 007? Eu acho que sim, apesar de ser um SUV o novo Aston Martin foi bem desenhado e apresenta todos os traços característicos da marca britânica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *