Circuito de Ebisu destruído após Terramoto no Japão

O circuito de Ebisu ficou destruído após o terramoto com magnitude de 7.3 na escala de Richter da semana passada em Fukushima. Mais de 100 pessoas ficaram feridas no leste do Japão.

circuito de Ebisu

Para os aficionados do drift o circuito de Ebisu é um verdadeiro paraíso, tendo sido construído unicamente com esse propósito.

Andam a circular vídeos e fotografias dos danos no circuito de Ebisu embora tenham sido apenas materiais, ninguém ficou ferido. Os pavilhões de guardam os carros e algumas garagens mais pequenas ficaram completamente destruídas.

circuito de Ebisu

Também as carrinhas de apoio e ambulâncias do circuito de Ebisu ficaram totalmente destruídas. As contas já foram feitas e todas as reparações vão ser bastante dispendiosas.

circuito de ebisu

O circuito de Ebisu não é composto apenas por uma pista mas sim por sete pistas diferentes. Esta é uma das “magias” de Ebisu, o facto de existirem vários circuitos dentro do mesma pista e poderem ser utilizados em simultâneo, uns para iniciantes, uns intermédios e os mais exigentes.

circuito de ebisu

Os danos que vemos nas imagens foram causados ao circuito Drift Land, um normalmente utilizado por principiantes. O terramoto fez com que houvesse um deslizamento de terra o que acabou por destruir a pista e deixou quase um milhão de pessoas sem eletricidade.

circuito de ebisu
A destruição do circuito de Ebisu como mostra a reportagem da NHK Newsline

Infelizmente esta não é a primeira vez que o circuito sofre danos. Segundo uma reportagem da Reuters, em 2011 com o desastre nuclear de Fukushima onde morreram cerca de 18 mil pessoas o circuito de Ebisu também foi fortemente afetado. Desta vez as pessoas sentiram a onde de choque mas felizmente ninguém ficou gravemente ferido.

circuito de ebisu

Pessoas ligadas ao circuito de Ebisu já vieram apresentar um GoFundMe para quem quiser enviar donativos de ajuda à reconstrução o poder fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *