Audi aposta no Dakar e Le Mans para 2022 mas abandona Fórmula E

A Audi Sport veio anunciar recentemente os seus planos para competir no Rally Dakar de 2022 e também a sua vontade de participar no campeonato mundial de resistência (World Endurance Championship circuit racing). Com isto a divisão da Audi Sport será restruturada sendo que toda a divisão da marca na Fórmula E irá ser encerrada.

Este será o aspeto do carro de rally/raid que a Audi Sport está a planear, a sua plataforma será completamente expecifica para sobreviver às exigências do Dakar (considerada por muitos a prova automóvel mais exigente do mundo).

Sabe-se que o carro será elétrico com tração às quatro rodas, mas irá contar com um pequeno motor turbo a gasolina que será uma espécie de gerador para carregar as baterias. Algo bastante necessário para assegurar e completar os longos percursos ao do evento sempre com eletricidade suficiente. Este será o primeiro concorrente elétrico, de uma grande marca, a participar no Dakar.

A Audi Sport anunciou ainda que se está a preparar para regressar ao campeonato mundial de resistência. Este anuncio prevê a participação de um novo carro para a categoria de protótipos LMDh com a finalidade de vencer provas como as 24 Horas de Le Mans ou as 24 Horas de Daytona.

Ainda não se sabe ao certo quando ira acontecer este regresso mas tudo aponta para os próximos dois ou três anos graças às novas categorias da prova como os LMP1 Hypercar.

Para esta grande marca conseguir financiar estes dois novos projetos alguns sacrifícios terão de ser feitos, estou-me a referir ao abandono da Fórmula E após seis anos em actividade. Ao que se sabe até ao final de 2021 a marca mantém-se mas em 2022 a Envision Virgin Racing assume o seu lugar.

O seu percurso começou com a parceria com a Abt Sportsline por volta de 2013/2014, sendo que em 2017 a aposta da Audi foi total. Apesar de ter conquistado algumas vitórias e o resultado tenha sido positivo, até ao nível da evolução dos veículos de estrada, o entusiasmo da marca pela modalidade já não era o mesmo.

Deixo aqui a recordação do Audi Quattro que participou em 1985 e 1986 no Paris-Dakar.

O balanço geral parece positivo, abandonar uma prova para participar em duas que na minha opinião são mais desafiantes. Vamos perder a Audi na Formula E mas ganhar este competidor de peso no Dakar e em Le Mans. para mim parece-me bem, e a vocês?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *