A Tesla torna-se “S3XY” com o lançamento do Model Y

Elon Musk, fundador e CEO da Tesla, revelou mais uma vez o seu humor incontornável. Depois dos modelos S, 3 e X, surge o Y, formando a palavra “S3XY”. O adjectivo que segundo Musk melhor caracteriza os automóveis da marca.

É o segundo crossover que a marca americana lança para o mundo. Desta vez a aposta é no segmento dos crossovers pequenos. As suas dimensões são idênticas a modelos como o Mercedes GLC ou o Bmw X3, seus concorrentes. Por fora parece uma versão mais pequena do Tesla Model X, mantendo a traseira coupé, mas sem as famosas portas gaivota.

Em termos práticos o novo Model Y segue o caminho do Model 3, com o qual partilha 75% da plataforma. Caracteriza-se por ser um modelo da marca mais acessível ao público.

Tal como todos os veículos Tesla, o Model Y foi concebido para ser o automóvel mais seguro da sua classe. O baixo centro de gravidade, a estrutura rígida da carroçaria e as amplas zonas de deformação proporcionam uma protecção muito elevada.

Em Portugal já é possível encomendar um model Y. A versão Long Range AWD que começa nos 65 mil euros, e a Performance que começa nos 71 mil euros, ambas sem descontos pois ambos os preços podem baixar quase 10 mil euros após os descontos e incentivos. Estas vão ser as primeiras versões disponíveis e começam a ser produzidas no inicio de 2021. Prevê-se ainda que a produção da gama Standard comece no início de 2022.

O Model Y Performance, mais vocacionado para os amantes da velocidade leva apenas 3,7 segundos a atingir os 100 km/h, sendo limitado aos 241 km/h, nada mau para um carro de 2 toneladas e 7 lugares. As suas baterias permitem uma autonomia de 480km. O Long Range AWD conta com uma autonomia de 505km, e leva 5,1 segundos a realizar os 0-100 km/h, tendo uma velocidade máxima de 217 km/h.

A tracção integral do Tesla Y conta com dois motores eléctricos independentes de reacção extremamente rápida que controlam digitalmente o binário para as rodas dianteiras e traseiras, melhorando as manobras, a tracção e o controlo da estabilidade.

As câmaras traseira, laterais e frontais garantem 360º para a máxima visibilidade e assistência com o estacionamento. O radar que se encontra na frente do veículo tem um alcance de 160m e juntamente com os 12 sensores conseguem detectar os automóveis nas proximidades, impedindo potenciais acidentes.

No interior, o Model Y é simples e organizado, mantendo a linha do Model 3, com um ecrã táctil de 15 polegadas e um sistema de som bem estudado. O banco do condutor é elevado e o tablier é baixo o que resulta de uma visão ampla da estrada. O modelo conta ainda com um tejadilho panorâmico, que fornece mais espaço em altura e protecção contra raios ultravioletas.

O preço, a performance e o espaço deste novo Tesla conseguem pela primeira vez tornar um carro eléctrico atractivo no segmento dos crossover pequenos, que é dominado por carros que recorrem a combustíveis fósseis. Será que o cenário se irá manter, qual é a tua opinião?

Por fim deixo uma reflexão. Será que compensa pagar quase o dobro por um Model X apenas por mais uns quilómetros extra de autonomia e menos uns milésimos de segundo dos 0 aos 100 km/h, quando temos a opção de escolher o novo Model Y?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *