O Bugatti Centodieci custa 8 milhões de euros mas um já é português

O novo hipercarro da marca francesa vem prestar homenagem ao modelo EB110 dos anos 90. Uma das 10 unidades já está reservada para o “melhor do mundo” Cristiano Ronaldo.

O EB 110 surgiu do fundador da marca, Ettore Bugatti, sendo que 110 seria a sua idade por volta de 1991. Uma decisão tomada por Romano Artioli, o presidente da marca na altura, responsável por esse modelo.

Bugatti EB 110 SS, uma variante ainda mais desportiva do modelo

Contava com uma motor V12 de 3.5 litros e quatro turbos, com 561 cavalos era capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 3,6 segundos e alcançar os 343 km/h. Ou seja, era o carro de estrada mais rápido do mundo (até chegar o McLaren F1).

O novo Bugatti Centodieci tem como base o Chiron mas ainda consegue elevar o patamar da performance. Por fora parece um concept car saído de um jogo de corridas e foi inspirar-se no antigo 110. A grelha frontal, pequenas entradas de ar, os faróis traseiros e muito outros pormenores são detalhes inspirados nesse ícone dos anos 90.

A nível de motor acusa o famoso W16 de 8 litros, que no Veyron desenvolviam uns incríveis 1000 cavalos, mais tarde 1200 cavalos e com o Chiron alcançou o marco dos 1500 cavalos. Nos dias de hoje com ainda mais tecnologia e afinação o novo Bugatti Centodieci possui 1600 cavalos.

Os números só podem ser positivos, uma aceleração até aos 100 km/h de apenas 2,4 segundos, até aos 200 km/h de 6,1 segundos e até aos 300 km/h de apenas 13,1 segundos. A velocidade máxima ficou limitada aos 380 km/h, segundo rumores da internet o modelo consegue alcançar os 500 km/h com pequenas modificações, o que não me parece de todo impossível…

Com o EB110 a assinalar os 30 anos em 2021, o novo Centodiece só será vendido no próximo ano. O valor pretendido são 8 milhões de euros, existem apenas 10 unidades e já todas foram vendidas.

Ao Cristiano Ronaldo e a nós só nos resta esperar… Ao CR7 para receber a sua nova máquina, e a nós para que ele venha a Portugal com ela, e como seria de esperar, tentar fazer um ensaio ao Centodiece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *