McLaren Artura faz o seu primeiro Plug-In!

A McLaren Artura é o seu primeiro modelo plug-in. Sabemos que já produziu modelos híbridos no passado, como o P1 em 2014 que incorporou um motor elétrico de 177 cv, mas o novo Artura – visto aqui pela primeira vez – está definido para abrir novos caminhos para a fabricante britânica de supercarros.

McLaren Artura
Novo Mclaren Artura

Este será o primeiro plug-in híbrido da McLaren, o primeiro modelo a usar um motor V6 de 3 litros recém-desenvolvido e também o estreante para a nova arquitetura MCLA da empresa, que é projetada para acomodar motorizações eletrificadas.

Mas o Artura não é um substituto direto para o recém-aposentado 570S. Além de ser substancialmente mais rápido do que o modelo anterior, o plug-in também será consideravelmente mais premium, com o preço a rondar os 215 000€. O que significa que o McLaren GT, que fica na plataforma antiga e mantém a potência do V8, agora é o ponto de entrada da empresa.

Muitas das estatísticas do Artura são convincentes, mas o mais interessante é o peso total de 1500kg. O chefe da McLaren, Mike Flewitt, avisou que um plug-in teria que ter uma penalidade de peso, mas com base nos números da empresa, este é um plug-in leve. A massa dos componentes elétricos adicionou um total de 130kg, mas o peso foi reduzido com uma estrutura mais leve e o motor V6 pesa menos 50 kg do que o V8 de 3.8 litros.

McLaren Artura

A McLaren afirma que o motor V6 todo em alumínio tem uma largura de 120 graus entre os cilindros com dois turbos montados dentro de seu V. O limite de rotação é de 8.500 rpm, o mesmo que o V8, com o motor a produzir 577 cavalos. Este funciona em conjunto com um motor elétrico localizado dentro da caixa de velocidades, que pode adicionar até 94 cavalos. O que resulta num total de 671 cavalos.

Embora os números finais de desempenho ainda não tenham sido divulgados, a McLaren prevê que o Artura seja capaz de despachar os 0 aos 100 em 3,0 segundos, dos 0 aos 200km/h em 8,3 segundos e dos 0 aos 300 km/h em 21,5 segundos. A velocidade máxima será limitada eletronicamente a 330 km/h. A velocidade máxima no modo apenas elétrico é de 130 km/h.

O Artura também recebe uma nova transmissão de dupla embraiagem de oito velocidades, (os modelos anteriores da McLaren tinham sete velocidades) com a tração ao eixo traseiro por meio de um novo diferencial eletrónico. Isto melhora a tração em curvas fechadas, algo que os modelos mais poderosos da McLaren costumam ter dificuldade em oferecer.

McLaren Artura

A cabine do Artura é mais espaçosa do que as das séries Sports e 720S. Os materiais cresceram ainda mais – com um aumento na pele e microfibra e uma diminuição na fibra de carbono visível – e “bancos confortáveis” com ajuste elétrico serão padrão, junto com o elevador do nariz do veículo, espelhos retrovisores dobráveis e portas com soft-close.

A ergonomia também foi melhorada, com um touchscreen de 8 polegadas baseado num sistema Android, que oferece suporte de Mirrorlink de smartphone para Apple CarPlay e Android Auto. Os botões Powertrain e Handling de todos os McLarens da era moderna ainda estão presentes; a função Powertrain também adiciona um novo modo elétrico puro para Conforto, Track e o modo Sport.

McLaren Artura

A McLaren também está otimizar as credenciais cotidianas do Artura com o tipo de conveniência e sistemas de segurança ativa que a marca evitou anteriormente. Isso incluirá cruise control adaptável opcional, assistência de máximos e reconhecimento de sinalização rodoviária. Os sistemas eletrônicos do carro suportarão atualizações pelo ar e também contará com uma chave Bluetooth de baixa energia que é capaz de detectar a aproximação do condutor e ligar certos sistemas antes que o carro seja destrancado.

McLaren Artura

Uma coisa que não mudou é a direção do Artura, que continuará a usar assistência eletro-hidráulica no lugar de um sistema elétrico puro, pois a empresa avalia que isso dá melhor sensação e feedback. Travões de cerâmica de carbono serão padrão, assim como amortecedores adaptativos com o sistema Proactive Damping Control da McLaren, que recolhe os dados de vários sensores para otimizar a resposta do amortecedor. Como o Sports Series e o GT, o Artura usará barras estabilizadoras convencionais em vez do sistema hidráulico usado nos carros mais caros da empresa.

O Mclaren Artura está disponível para encomenda agora, com as primeiras entregas ao cliente a ocorrerem no final do ano.

Artigo de Filipe Duque – Correspondente CarOnline.Tv

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *